Inside

Blog

23 . Julho

Agrimar: Pesquisa aponta aumento de produtividade em macieiras irrigadas

Foi publicado em junho o estudo Irrigação e Fertirrigação na Cultura da Macieira na Região de Vacaria-RS, que avaliou a disponibilidade de água do solo e os efeitos da irrigação e fertirrigação na produtividade e qualidade de frutos de macieira. Os resultados da pesquisa apontaram que a irrigação aumentou a produção de frutos de maior calibre, a produção total e a coloração vermelha nas safras em que ocorreu déficit hídrico nos solos da região. A Agrimar e a Netafim doaram os equipamentos necessários para a instalação dos experimentos de monitoramento hídrico e irrigação.



A pesquisa foi desenvolvida por solicitação dos produtores de maçã. Após verem os resultados do uso de irrigação e fertirrigação em pomares de outros países, eles quiseram descobrir se os mesmos índices de produtividade e qualidades seriam obtidos aqui. Os trabalhos foram desenvolvidos em Vacaria, na Estação Experimental de Fruticultura de Clima Temperado da Embrapa Uva e Vinho, nas safras 2011/2012 e 2013/2014 das variedades Maxigala e Fuji Suprema. A pesquisa foi conduzida pelo engenheiro agrônomo Gilmar Ribeiro Nachtigall, pela agrônoma Camila Cargnino e pelo graduando em Agronomia Christiano Mignoni de Lima.



A metodologia incluiu a instalação de pomares com sistemas de irrigação localizada, por gotejamento, sendo utilizadas duas mangueiras, uma para aplicação da água de irrigação e uma para a aplicação dos fertilizantes via fertirrigação. A pesquisa incluiu uma etapa de balanço hídrico climatológico, monitoramento hídrico do solo, produtividade e qualidade de frutos e viabilidade técnica da irrigação.



Para analisar se o valor investido nos equipamentos de irrigação teria retorno, os pesquisadores montaram uma planilha com a viabilidade econômica. Utilizando os resultados da pesquisa, obtidos durante as três safras, eles simularam o resultado financeiro em um pomar de 15 ha durante 18 anos de produção. Considerando os incrementos de produtividade obtidos em função da irrigação, em comparação com o sistema sem irrigação, os investimentos para o sistema podem ser restituídos no segundo e terceiro ano após o plantio, para as variedades Fuji Suprema e Maxigala, respectivamente.



Para a Maxigala, verificou-se que a receita acumulada passa a ser positiva a partir do quarto ano após o plantio, com ganho em função da irrigação neste ano de aproximadamente R$ 280 mil, chegando ao final de 18 anos de cultivo com um ganho de receita acumulada de aproximadamente R$ 4 milhões. Já para a Fuji Suprema, a receita acumulada passa a ser positiva a partir do terceiro ano após o plantio, com ganho em função da irrigação neste ano de, aproximadamente, R$ 240 mil, chegando ao final de 18 anos de cultivo com um ganho de receita acumulada de aproximadamente R$ 5,7 milhões.



Os frutos foram avaliados com relação ao rendimento, produção total por área e características pós-colheita, como firmeza da polpa, teor de sólidos solúveis totais e cor do fruto. Para a análise da viabilidade econômica foram utilizados os resultados de produtividade e os valores de variáveis relacionadas a preço médio da fruta por categoria, além dos custos de implantação e manutenção de um pomar comercial de macieira.



Exemplares da publicação podem ser adquiridos na Embrapa Uva e Vinho, localizada na Rua Livramento, 515, em Bento Gonçalves. O telefone para contato é o (54) 3455 8000 e o e-mail é cnpuv.sac@embrapa.br.



Imagem ilustrativa: goodfon.su

Agrimar: Pesquisa aponta aumento de produtividade em macieiras irrigadas | Pit Brand Inside